14/04/2016

Conto do Primeiro Amor!

Prometemos nunca deixar de ser amigos, mas isso não aconteceu. Aliás, muita coisa que planejamos não aconteceu e aconteceram muitas coisas não planejadas. Não foi culpa minha ou sua, talvez tenha sido nossa. Foi lindo, foi intenso, foi verdadeiro, mas passou... Acabou. Acabou há tanto tempo e o que sempre me tranquilizou, é que eu sabia que você era amado e estava feliz.

Nesse tempo todo, eu também fui feliz. Do meu jeito torto, errando ao tentar acertar, mas vivendo. E feliz. Tive maus momentos e você também deve ter tido. Afinal, em 15 anos muitas coisas acontecem e outras deixam de acontecer, mas isso não resulta em infelicidade. Até vejo como uma maneira dura de amadurecer.
Se envaideça, pois de todos os relacionamentos que tive, quando fecho os olhos e penso no que quero pra minha vida nesse sentido, é o que tivemos. Mas sei que isso hoje é uma missão quase impossível devido à bagagem que trago no peito. Acho que a beleza do nosso relacionamento era a inocência, a vida leve e despreocupada que tínhamos. Problemas existiam, mas nada que chegue perto da vida adulta. As responsabilidades, cobranças (nossa e dos outros), a obrigação de pensar no amanhã... Afinal, não somos mais assim tão jovens.

Acho que nunca falamos em casar e ter filhos. Nos amávamos como se não houvesse amanhã. Havia carinho, amizade, cumplicidade... Tudo que a maioria das pessoas hoje procura, mas não acha. Era tudo muito simples.

Tenho a impressão que depois do término nos falamos uma ou duas vezes e ainda sim, por telefone. Talvez eu devesse ter lutado mais por você, talvez você também pudesse ter sido mais leal a mim. Talvez... Talvez pudéssemos ter sido bons e grandes amigos. Talvez...

Mas porque eu estou falando escrevendo tudo isso? Por que depois desses 15 anos, eu descobri que você está sofrendo. Está passando por um momento difícil e por tudo que vivemos, eu ainda me preocupo com você, ainda sou sua amiga. Algumas pessoas falam que sou boazinha demais quando conto que fico feliz por você, também ter sido feliz depois que terminamos. E minha justificativa é que terminamos porque você achou alguém que realmente te fazia feliz. Para mim isso não é bondade, é amor. Quando amamos, queremos ver o outro feliz, mesmo não estando ao nosso lado. Pelo menos era assim que deveria ser.

Se eu não pensei em nenhum momento o que teria acontecido se tivéssemos ficado juntos? Claro que pensei. Várias vezes e principalmente quando a solidão doía. Mas ninguém vive de se ou de talvez. Vivemos de nossas escolhas, eu fiz as minhas e você as suas e pronto. É a realidade.

Pra ser sincera, era mais fácil saber que você estava casado, feliz e vivendo sua vida do jeito que sempre quis. Também seria mais fácil se tivéssemos cumprido nossa promessa de sermos amigos, assim eu poderia te ajudar nesse momento. Tomara que como nos romances, no final dê tudo certo, seja do jeito que for, tanto pra mim, quanto pra você.

E quem sabe, um dia, consigamos cumprir nossa promessa e selar essa amizade. No final das contas, eu só quero que tudo termine bem... 

Acompanhem o Trem Chique nas redes sociais!

Nenhum comentário

Postar um comentário

Agradeço imensamente pelos comentários.
Posso demorar,mas respondo!!! Obrigada pelo carinho♥

Layout criado por : Paloma Martins . Trem Chique © Todos os direitos reservados. 2016
© Trem Chique
Maira Gall